Escolas de formação de vigilantes de BH suspendem aulas por 15 dias devido à pandemia da Covid-19

Compartilhe:

As escolas de formação de vigilantes em Belo Horizonte suspenderam as aulas de seus cursos, inclusive de reciclagem, a partir desta terça-feira (23). A medida atende à solicitação da Prefeitura Municipal como medida de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Conforme decreto da PBH, desde o dia 6, apenas serviços essenciais podem permanecer abertos na capital. Minas Gerais também se encontra na "onda roxa" desde o último dia 17, data em que passou a vigorar o toque de recolher entre as 20h e 5h por 15 dias.

"Decidimos suspender as atividades por duas semanas por solicitação da prefeitura. Mas, mostramos à administração municipal que somos uma atividade essencial e que não podemos parar, porque os vigilantes precisam estar com a reciclagem em dia para poder atuar", informou ao Sindicato o diretor da Associação Brasileira de Cursos de Formação e Aperfeiçoamento de Vigilantes (ABCFAV) Gilson Naves de Souza.

Segundo ele, a Polícia Federal (PF) foi informada sobre o fechamento temporário das escolas de formação. "Também solicitamos à PF orientação com relação à atuação dos vigilantes com reciclagem vencida e se, nesse período, as empresas que colocarem vigilantes com a reciclagem vencida para trabalhar serão penalizadas", disse.

Até o fechamento desse texto, a PF não havia respondido aos questionamentos.

Fonte: Imprensa do Sindicato.

Convenção Coletiva

Convenções Coletivas

Convenção Coletiva 2021

Ver todas »

Facebook