< Voltar

Justiça reconhece Sindicato como legítimo representante dos empregados da Escola Mineira de Vigilância

A 19ª Vara da Justiça do Trabalho reconheceu o Sindicato dos Vigilantes de Minas Gerais como legítimo representante dos empregados da Escola Mineira de Vigilância e determinou à empresa que pague o tíquete refeição, cesta básica e plano de saúde devidos a uma funcionária, no período de setembro/2016 até a data da efetiva rescisão do contrato de trabalho.

A Escola Mineira recorreu da decisão junto TRT, tendo o Jurídico do Sindicato apresentado contra razões e apresentado Recurso Ordinário referente aos danos morais. O processo aguarda a remessa ao TRT para julgamento dos Recursos Ordinários propostos.

O Sindicato também move outro porcesso contra a Escola Mineira, na 20ª Vara do Trabalho, pleiteando os mesmos benefícios aos demais empregados. O processo aguarda a realização de audiência de instrução.

A Escola é alvo, ainda, de Inquérito Civil do Ministério Público do Trabalho, que investiga denúncia de irregularidades na empresa.

A Escola Mineira tem se recusado a reconhecer o Sindicato dos Vigilantes como entidade representativa de seus empregados, negando-lhes os benefícios previstos na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) dos vigilantes de Minas Gerais.

Fonte: Imprensa do Sindicato.