Patrões não reconhecem resultado da votação da assembleia e dizem que vão se posicionar somente na reunião do próximo dia 18

Compartilhe:

O Sindicato dos Vigilantes de Minas Gerais comunicou à representação patronal, em reunião de  negociação da Campanha Salarial realizada no final da manhã desta quinta-feira (11), que os trabalhadores e trabalhadoras recusaram a proposta dos patrões apresentada na assembleia virtual na noite da última terça-feira (9), pelo Facebook e YouTube da entidade.

Mesmo diante de uma votação acachapante, realizada entre os dias 9 e 10, no site do Sindicato, com mais de 99% de votos contrários à proposta dos patrões, a representação patronal não reconheceu o resultado e decidiu que discutirá o fato com as empresas, em assembleia nos próximos dias, para, então, anunciar seu posicionamento na próxima reunião com o Sindicato e as demais entidades de trabalhadores, agendada para o dia 18 de março.

"A orientação nesse momento é para que todos e todas se mantenham mobilizados e unidos ao Sindicato até que a decisão da patronal seja anunciada e os rumos da nossa Campanha Salarial possam ser definidos. Como não temos nada acertado, é fundamental que a categoria fique atenta às fake news e não se deixe levar pelas falsas informações que circulam nas redes sociais. Para ficar por dentro do processo de negociação, acesse o Facebook, site e fique ligado nos comunicados (posts) enviados pela diretoria por meio do WhatsApp", diz o secretário-geral do Sindicato, Romualdo Alves Ribeiro.

Votação

Do total de 2.215 trabalhadores e trabalhadoras que participaram da votação pelo site do Sindicato, 2.192 votaram a favor da proposta da en­tidade e 23 a favor da proposta dos patrões.

Para o presidente do Sindica­to, Edilson Silva, “o resultado dessa votação tão importante demonstra que a catego­ria compreende que não podemos retroceder e que devemos lutar para garantir tudo aquilo que conquista­mos no passado".

Ele também acrescenta que a votação "reafirma que a direção do Sindicato está no caminho certo na defesa dos interes­ses dos trabalhadores e trabalhado­ras”.

Caso haja impasse, Silva diz que a direção da entidade  deverá procurar a Superinten­dência Regional do Trabalho e Em­prego em Minas Gerais (SRTE-MG) e o Ministério Público do Trabalho para intermediarem as negociações.

Para assistir ou rever a assembleia da Campanha Salarial da última terça, acesse a TV O Vigilante, no site do Sindicato: www.ovigilante.org.br.

Fonte: Imprensa do Sindicato.

Convenção Coletiva

Convenções Coletivas

Convenção Coletiva 2021

Ver todas »

Facebook