Polícia Federal intensifica combate à vigilância clandestina em Minas

Compartilhe:

A Polícia Federal (PF) tem intensificado o combate a empresas de vigilância clandestinas. Tais empresas vêm atuando no mercado sem a devida autorização dos órgãos governamentais competentes e, consequentemente, sem respeitar a legislação.

O Sindicato dos Vigilantes de Minas Gerais chama a atenção dos vigilantes profissionais para que não se submetam a trabalhar em empresas clandestinas, pois, em caso de fiscalização, correm o risco de perderem sua Carteira Nacional de Vigilante (CNV) e ainda terem que responder judicialmente por isso.

“Além de colocar sua formação em risco, ao prestar serviços a uma empresa de vigilância clandestina, o vigilante pode ficar sem receber seus direitos trabalhistas, caso a empresa desapareça do mercado ou seja fechada por conta de irregularidades”, explica o diretor do Sindicato Agnélio Vieira.

Ele também também alerta aos contratantes de serviços de segurança privada sobre a possibilidade de prejuízos ao se contratar uma empresa de vigilância clandestina.

“Contratar empresas legalizadas é mais seguro, pois são devidamente autorizadas pela PF e fiscalizadas pelos órgãos públicos. Além disso, conta com profissionais capacitados e qualificados para exercer a atividade com seriedade e segurança”, conclui.

Fonte: Imprensa do Sindicato.

Convenção Coletiva

Convenções Coletivas

Convenção Coletiva 2019/2020

Ver todas »

Facebook