< Voltar

Rezende Vigilância poderá ser processada pelo Sindicato por descumprir obrigações trabalhistas

O Sindicato poderá ingressar com ação na Justiça do Trabalho contra a Rezende Vigilância e Segurança por descumprir suas obrigações trabalhistas perante seus empregados.

Segundo de­núncias enviadas ao Sindicato, a empresa não estaria pagando os salários e bene­fícios - como tíquete refeição, cesta básica e plano de saú­de - aos trabalhado­res que prestam ser­viços no Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro). Vigilantes no Instituto Federal de Sabará (IFMG) e de outros setores também estariam na mesma situação.

Para solucionar o pro­blema, o Sindicato denunciou a Rezende ao Ministério do Trabalho e, em reunião na última sexta-feira (7), na Superintendência do Trabalho e Emprego em Minas Gerais (SRTE-MG), em Belo Horizonte, a empresa assumiu o compromisso de colocar o pagamento dos salários e benefícios dos funcionários do Serpro e dos demais setores.

No entanto, em contato com trabalhadores do Serpro, na última segunda-feira (10), a diretoria do Sindicato apurou que a Rezende não estaria cumprindo o compromisso assumido no Ministério do Trabalho e que os salários e benefícios não haviam sido pagos. Empregados no Instituto Federal de Sabará (IFMG) também não teriam recebido seus direitos.

Diante da insistência da empresa em desrespeitar os vigilantes e descumprir suas obrigações trabalhistas, o Sindicato acionou sua assessoria jurídica para tomar as medidas cabíveis, inclusive, se necessário, ingressar com ação na Justiça do Trabalho para fazer valer os direitos dos trabalhadores.

Nova reunião com a empresa no Ministério do Trabalho está marcada para o dia 24 de julho.

Fonte: Imprensa do Sindicato.