Sindicato dos Vigilantes de Minas Gerais está funcionando de segunda a sexta, das 8h às 17h

Compartilhe:

O Sindicato dos Vigilantes de Minas voltou a funcionar de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, desde o dia 24 de agosto.

A retomada do atendimento normal na sede da entidade, na capital (Rua Curitiba, 689, 9º andar, centro), vai de encontro às novas medidas de flexibilização do funcionamento dos prédios públicos e do comércio anunciadas pela Prefeitura Municipal de Belo Horizonte em 20/8.

No mês passado, o Sindicato também voltou a realizar homologações de rescisões de contrato de trabalho na sede da entidade. O atendimento no Departamento Jurídico voltou a ser como antes da pandemia, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h.

Para tanto, o Sindicato adotou uma série de protocolos de segurança e prevenção ao novo coronavírus (Covid 19), conforme preconiza as autoridades sanitárias e de saúde.

“Ao contrário do que muita gente pensa, a pandemia não passou. Os casos de contágio e de perdas de vidas decorrentes do novo coronavírus ainda são alarmantes. Por isso, para a segurança e preservação da saúde, é importante manter todos os cuidados de higiene e distanciamento social. Ao comparecer à sede do Sindicato, siga as novas normas de funcionamento da entidade. Contamos com a colaboração de todos”, diz o secretário-geral Romualdo Alves Ribeiro.

Cuidados

- Compareça à sede apenas nos casos em que a resolução das demandas não seja possível por telefone;

- O acesso ao prédio e a permanência na sede serão permitidos mediante o uso de máscara de proteção;

- A entrada no Sindicato e seus departamentos, inclusive o Jurídico, será feita apenas pelo 9º andar;

- Ao chegar no Sindicato, higienize as mãos com álcool em gel 70%, disponibilizado na entrada da sede;

- Evite tocar na máscara, nariz, boca e olhos, bem como nas mesas, paredes, objetos e superfícies;

- Para evitar aglomeração de pessoas, não será permitida a entrada e permanência de acompanhante.

O Clube dos Vigilantes, em Contagem, perma­nece fechado até a manifestação da prefeitura da cidade.

Fonte: Imprensa do Sindicato.

Convenção Coletiva

Convenções Coletivas

Convenção Coletiva 2019/2020

Ver todas »

Facebook