Sindicato pede ao Ministério do Trabalho fiscalização na GP por tentativa de golpe nos direitos dos trabalhadores

Compartilhe:

O Sindicato dos Vigilantes de Minas Gerais solicitou ao Ministério do Trabalho a realização de uma ação fiscal na GP Guarda Patrimonial pelo não pagamento dos valores devidos a seus empregados que prestaram serviços no estádio Independência, em Belo Horizonte, no período de julho a dezembro deste ano.

Convocada pela Superintendência do Trabalho e Emprego em Minas Gerais (SRTE-MG) a comparecer à audiência de mediação na última quarta-feira (19), para apresentar os comprovantes de pagamento dos funcionários referentes aos serviços prestados e um posicionamento com relação ao pagamento da multa prevista na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria, a empresa não apareceu.

Em audiência de mediação no dia 27 de novembro, na SRTE-MG, a representação da GP assumiu o compromisso de efetuar o pagamento de todos os serviços prestados pelos vigilantes nos jogos realizados entre julho e outubro de 2018 até o dia 19 deste mês.

Na reunião, a empresa assegurou, ainda, que os jogos realizados após esse período teriam sido pagos à vista, assim como as partidas do próximo ano. Mas, conforme o Sindicato apurou, junto a trabalhadores que compareceram à reunião de mediação na última quarta-feira, os pagamentos não foram feitos.

Descaso

Notificada pelo Ministério do Trabalho, a Arena Independência Operadora de Estádio S/A, tomadora do serviço, não compareceu às audiências do dias 27/11 e 19/12.

“Diante desse descaso, tanto da GP quanto da administração do estádio, o Sindicato espera que o Ministério do Trabalho fiscalize essa grave situação de tentativa de golpe aos direitos dos trabalhadores. O Sindicato também já acionou seu Departamento Jurídico para que tome as providências cabíveis para resgatar os direitos dos vigilantes", afirma o presidente do Sindicato, Edilson Silva.

Fonte: Imprensa do Sindicato.

 

Convenção Coletiva

Convenções Coletivas

Convenção Coletiva 2019/2020

Ver todas »

Facebook